Imagem

Nunca entendi a necessidade dos magros, feios, espertos, e manientos em gozarem connosco, os gordos. Se avaliarmos bem a situação julgo que os gordos têm muito mais com que gozar:

Em primeiro lugar, é de salientar que os gordos são muito mais queridos, nunca vi uma criança olhar para um peluche magro e escolhê-lo, os peluches gordos são sempre uma tertuna, e sempre os eleitos daqueles que dizem nunca mentir. Depois, os gordos podem sempre vir a ser magros com uma dieta eficaz, contudo, os magros são sempre magros e se fizerem uma dieta irão virar um esqueleto, o que não é bonito. São também os gordos que chamam a atenção, não só pela largura, mas também pelo ar descontraido que um verdadeiro gordo transmite, porque se é gordo, encara-o com naturalidade. Já o magro, é capaz de ainda encolher a barriga por ter medo de estar gordo. Nós, os gordos, somos também aqueles que agradamos sempre a qualquer avozinha, pois falta de alimento não temos concerteza, agradamos também aos professores de educação fisica, porque nos jogos de futebol é raro o que quer ir a guarda-redes, e como o gordo ocupa parte da baliza é ele o escolhido. Imaginemos ainda um confronto entre um gordo e um magro, eu apostaria no gordo. 
Os gordos homens são também os mais compreensivos e meigos, talvez devido à falta de confiança, eles são muito mais atenciosos. Quando à mulher gorda, ela sempre tem algo para mostrar, e umas curvas nunca se desperdiçam!

Muitas mais situações poderia mencionar, e os gordos continuariam a ser os meus preferidos, porque também eu faço parte deste grupo tão rechonchudo.

About these ads